quinta-feira, 12 de julho de 2018

As saídas do dragão


Muito se tem escrito e falado sobre as saídas de jogadores do FC Porto. Ou melhor,do valor dessas mesmas vendas. Vendas essas que há alguns anos atrás seriam substancialmente bastante superiores comparadas a agora.

Ricardo Pereira

Chegou ao FC Porto em 2013 tendo custado pouco mais de um milhão de euros. Não se afirmou nas primeiras duas épocas de dragão ao peito,tendo jogado mais pela equipa B azul e branca. Esteve depois cedido ao Nice onde despontou á atenção de vários clubes e esta temporada foi aposta firme de Sérgio Conceição. Saiu para o Leicester por 20 Milhões (+5 por objetivos) tendo saído abaixo da cláusula de rescisão (37,5M€). 

Diogo Dalot 

Talvez das maiores pérolas da formação do Olival nos últimos anos,estreou-se na Liga e na Champions aos 18 anos de idade,tendo sido o mais jovem campeão de sempre pelo FC Porto. Tinha apenas mais um ano de contrato e a renovação sempre foi um problema. O blog "Tribunal do Dragão" fez um post onde explica tudo isto com enorme detalhe. Para ler aqui.

Willy Boly

O defesa francês nunca foi aposta contínua no dragão e acabou mesmo por ser emprestado ao Wolverhampton onde se sagrou campeão da segunda liga inglesa. O clube britânico acabou mesmo por accionar a opção de compra no valor de 12 milhões de euros,representado assim lucro de 6 milhões face ao que custou quando chegou vindo do Sp.Braga. 


Miguel Layún

Saiu em janeiro para rumar a Sevilha onde realizou uma boa temporada. Inicialmente o clube "andaluz" mostrou interesse em contar com o mexicano a título definitivo mas as negociações fracassaram e o lateral acabou por rumar ao Villarreal por 4M€. Valores que me deixam pessoalmente desagradado pois face ao mundial que fez,Layún poderia valer muito mais que uns meros 4 milhões. 


Gonçalo Paciência 

Ligado ao FC Porto desde muito novo,Gonçalo fez toda a sua formação no clube do qual é adepto. Teve passagens pela Académica,Rio Ave,Olympiakos e Setúbal e este ano teve uma oportunidade com Sérgio Conceição. Acabou por não ter o tempo de jogo que pretendia (ainda assim foi titular no jogo com o Sporting) e acaba por rumar agora ao Eintracht Frankfurt clube que venceu a Taça da Alemanha e que vai jogar a Liga Europa. Segundo o jornal O Jogo,o FC Porto terá direito ainda uma mais valia de 10% de uma eventual transferência futura.  

Ao todo,o clube fez já 65M€ com vendas,tendo já cumprido as metas de fair-play financeiro. Ainda assim,nada justifica saídas como a de Layún e sobretudo a de Gonçalo,que numa situação futura,poderiam valer muito mais do que agora. A juntar-se a estas saídas temos as de Marcano e Reyes que não renovaram o seu vínculo com os campeões nacionais.